MÉTODOS DE
BARREIRA

MÉTODOS BASEADOS NA
PERCEPÇÃO DA FERTILIDADE
e NATURAIS

DISPOSITIVO
INTRA-UTERINO

MÉTODOS
CIRÚRGICOS




Anticoncepcional Injetável Mensal


  1. Características

    1. Tipos e Composição
    2. Os anticoncepcionais combinados injetáveis mensais, disponíveis no Brasil, contêm um estrogênio e um progestogênio, nas seguintes composições:

      • 25 mg de acetato de medroxiprogesterona e 5mg de cipionato de estradiol;
      • 50 mg de enantato de noretisterona e 5 mg de valerato de estradiol;
      • 150 mg de acetofenido de dihidroxiprogesterona e 10 mg de enantato de estradiol

      Anticoncepcionais Injetáveis Mensais Aprovados no Brasil  
      50 mg de enantato de noretisterona + 5 mg de valerato de estradiol Mesigyna
      25 mg de acetato de medroxiprogesterona + 5mg de cipionato de estradiol Cyclofemina
      150 mg de acetofenido de dihidroxiprogesterona + 10 mg de enantato de estradiol Perlutan
      Ciclovular
      Unociclo

    3. Mecanismo de Ação
    4. Inibem a ovulação e tornam o muco cervical espesso, dificultando a passagem dos espermatozóides.

    5. Eficácia
    6. Muito eficaz. As taxas de gravidez são baixas, entre 0,1% a 0,3% durante o primeiro ano de uso, com injeções mensais (cada 30 dias±7).

      Veja a tabela que mostra a taxa de falha dos Métodos Anticoncepcionais.

    7. Desempenho Clínico
    8. Até o momento, há poucos estudos avaliando as taxas de descontinuação entre usuárias de anticoncepcionais injetáveis mensais. Estudo desenvolvido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) obteve taxa de descontinuação  aos 12 meses de uso, causadas por alterações do ciclo menstrual, de 6,3% para Cyclofemina e 7,5% para Mesigyna. As taxas de descontinuação por amenorréia foram, respectivamente, de 2,1% e 1,6%.

      Os problemas relacionados ao controle do ciclo são apontados como as principais causas de descontinuação do uso.

      Estudo introdutório na América Latina mostrou que, após a descontinuação do uso de Cyclofemina, a taxa de retorno da fertilidade foi rápida: mais de 50% das usuárias engravidaram durante os seis primeiros meses após a descontinuação e 82,9 por 100 mulheres em um ano.

      Taxa de Gravidez Acumulada até 12 Meses após a Descontinuação do Uso de Cyclofemina
      Fonte: Bahamondes, L. et al. Contraception, 1997.

    9. Efeitos Secundários
    10. Nos ensaios clínicos, os efeitos colaterais mais comuns foram:

      • Alterações do ciclo menstrual: manchas ou sangramento nos intervalos entre as menstruações, sangramento prolongado, e amenorréia;
      • Ganho de peso;

      (A freqüência desses efeitos colaterais é bem menor que com os anticoncepcionais injetáveis trimestrais.)

      • Cefaléia;
      • Vertigem.

      Importante! Não protegem contra doenças sexualmente transmissíveis

    11. Riscos e Benefícios


    12. IMPORTANTE

      Embora os anticoncepcionais injetáveis combinados mensais sejam semelhantes em alguns aspectos aos anticoncepcionais orais combinados, a principal diferença entre ambos é a presença de um estrogênio natural na composição dos injetáveis, em oposição ao estrogênio sintético dos anticoncepcionais orais. Essa característica confere maior segurança no uso dos anticoncepcionais injetáveis combinados em relação à pílula combinada. Além disso, a apresentação parenteral elimina a primeira passagem hepática dos hormônios. Todavia, não existem ainda informações precisas sobre a segurança a longo prazo dessas novas formulações. Por esta razão, recomenda-se, para o uso dos anticoncepcionais injetáveis mensais,  os mesmos critérios adotados para os anticoncepcionais orais combinados.


      • Riscos

        • Embora não existam dados sobre os efeitos dos anticoncepcionais injetáveis mensais sobre a composição e quantidade do leite materno, seu uso entre as lactantes deve ser evitado até o sexto mês pós-parto ou até que a criança esteja ingerindo outros alimentos (o que acontecer primeiro);
        • Para evitar o risco de doença tromboembólica no período puerperal, não devem ser utilizados antes de 21 dias pós-parto entre não lactantes;
        • Podem causar acidentes vasculares, tromboses venosas profundas ou infarto, sendo que o risco é maior entre fumantes (mais de 20 cigarros/dia) com 35 anos ou mais;
        • Não tem sido demonstrado aumento do risco para câncer de colo ou de mama em usuárias de injetáveis mensais, porém o seu uso poderia acelerar a evolução de cânceres pré-existentes.

      • Benefícios

        • Não interferem negativamente com o prazer sexual;
        • Diminuem a freqüência e a intensidade das cólicas menstruais;
        • A fertilidade retorna em tempo mais curto do que com os injetáveis trimestrais;
        • Podem prevenir anemia ferropriva;
        • Ajudam a prevenir problemas como: gravidez ectópica, câncer de endométrio, câncer de ovário, cistos de ovário, doença inflamatória pélvica, doenças mamárias benignas e miomas uterinos.
    13. Duração

      • Prazo de Validade
      • O prazo de validade do anticoncepcional injetável combinado mensal varia entre 3 e 5 anos. A data de fabricação e a data de validade estão impressas na embalagem. O profissional de saúde, ao aplicar a injeção, deve aplicar primeiro a que estiver mais próxima do fim do prazo de validade. Deve, também, orientar a mulher para verificar o prazo de validade ao adquirir o produto.

      • Duração de Uso
      • O anticoncepcional injetável mensal oferece proteção anticoncepcional já no primeiro ciclo de uso.
        A efetividade mantém-se durante todo o período de uso.
        Pode ser usado desde a adolescência até a menopausa, sem necessidade de pausas para "descanso".
        Pode ser usado por mulheres de qualquer idade que não tenham fatores que contra-indiquem seu uso (critérios de elegibilidade).


Próxima Seção
Seção Anterior
Início do Capítulo
Índice do Capítulo
Índice do Manual